domingo

Quiropraxia no Triathlon Ironman


Em maio de 2008 a equipe de quiropraxia participou do TRIATHLON IRONMAN BRASIL atendendo os atletas participantes, abaixo relato sobre alguns momentos e um pouco de história sobre o esporte.




Origem do Triathlon...

Imagine você que pratica um esporte ou até mesmo quem está algum tempo afastado de alguma atividade física começar a treinar natação, ciclismo e corrida para desafiar seus limites. É isto que muitas pessoas estão fazendo atualmente, escolhendo o triathlon como esporte pois a cada ano que passa tem crescido o número de praticantes desta modalidade esportiva. O triathlon surgiu no Havaí no ano de 1978 durante uma conversa informal entre atletas de diferentes modalidades que debatiam sobre qual era a competição que mais exigia do atleta. Foi lançado um desafio pelo comandante John Collins em juntar estas três competições e suas respectivas dimensões em um único dia para realmente descobrir quem seria o IRONMAN.
Fato que ocorreu entre 15 atletas e finalizou com 12. Em 1983 o esporte tornou-se uma comoção nacional e foi necessário organizar seletivas para classificar apenas 1500 atletas em função da segurança dos mesmos. Neste mesmo ano o Triathlon chegou ao Brasil já em proporções menores para difundir ainda mais o esporte. O Brasil é a única etapa classificatória da América do Sul para o Ironman no Havaí.
Durante a madruga antes da largada é realizado check in das bicicletas e preparação
dos equipamentos para a competição que inicia as 7:00 am.


Triathlon em Florianópolis...

Desde o ano de 2000 quando foi realizada a primeira prova em Florianópolis havia em torno de 240 atletas, já no ano de 2008 as inscrições foram encerradas com 1500 atletas. A prova do Triathlon Ironman tem como percurso de natação 3,8 KM , ciclismo 180 KM e finaliza com uma corrrida de 42 KM. O dia da prova começa perfeito com nascer do sol na largada as 7:00 hrs em ponto, sendo que tudo inicia as 3:00 hrs com pintura dos números no corpo do atleta e organização das bicicletas no grid de largada.
Você pode acreditar, é um dos esportes mais bonitos e interessantes de se acompanhar. Percebe-se que acontece muito mais que uma competição, mas na verdade uma celebração ao esporte, você vê pessoas que levam o triathlon como estilo de vida, famílias juntas participando, ou então a família inteira gritando seu nome e dando aquela força que falta, observa pessoas exigindo o seu máximo e chegando a um ponto que talvez não imaginariam chegar, ou ainda demonstrando que é possível o que parece a muitos incapaz de ser realizado, muitos correndo contra si mesmo, e demonstrando que o ser humano pode aguentar muito além do que pensam ser o fim.
Foi esta a impressão que tivemos do evento, nossa equipe de quiropraxia esportiva trabalhou atendendo vários triatletas inscritos na competição, atletas de vários países e que buscaram na quiropraxia realizada por quiropraxistas graduados a preparação final para prova. Um joelho que ainda atrapalhava devido a dor, uma tendinite que incomodava, uma faciite plantar que atrapalhava a performance da corrida, ou então uma lombalgia ou cervicalgia sentida no momento do ciclismo. Muitas queixas músculo-esqueléticas que não foi surpresa devida exigências que estes corpos sofrem, mas nisto tudo também muita felicidade, muita risada, muito trabalho, muita dedicação, muito aprendizado, muitas histórias (e como), muitas lições de vida e enfim muitas amizades feitas pelo mundo todo, com atletas que encontravamos durante a prova e mesmo concentrados davam um jeito de dar aquele grito “ Hey....my knee...no problem” ou então “ Thanks !! Thanks guys!! Thanks!! ".
Abaixo algumas imagens que mostram um pouco destes momentos:

Bicicletas prontas para o momento de transição da natação para o ciclismo, tudo tem que dar certo e ser rápido.


Fazendo novas amizades....


Trabalhando.....

Mais Trabalho.......
Atendimento para Amy, triatleta que perdeu a perna esquerda em acidente de moto. Amy utiliza três tipos de próteses, uma para cada modalidade no evento. Amy durante a prova estava na frente de muuuuuita gente, na sua camisa a palavra " BELIEVE ", e junto ao número de inscrição com letras um pouco tortas porém
o maior incentivo dizia " GO MOM ".
David, surfista que passou a correr o Triathlon Ironman e entre uma sessão e outra para as queixas da lombalgia divertia a turma com suas histórias de terror sobre seu episódio de surf em Mavericks na Califórnia.



Representantes Italianos também precisaram dos serviços quiropráticos.


Até a hora da largada este joelho vai ter que funcionar 100%.


O pessoal do México estava com o pescoço um pouco dolorido devido a viagem até Florianópolis.

.

.

.

.

  © Blogger template ProBlogger Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP